DEFEITOS PROVÁVEIS DE UM RELÓGIO


Geralmente, o principal defeito de um relógio usado, levado a conserto, consiste na penetração de pó ou sujeira no mecanismo. Podemos afirmar, sem exagero, que noventa por cento dos casos de paradas intermitentes ou definitivas do mecanismo se deve à penetração de pó ou sujeira. A penetração de água e umidade é, também, frequente nos relógios que apresentam defeito em seu funcionamento. Por esse motivo, para se alcançar bom êxito em reparo de reló¬gios, é importante saber executar os serviços de desmontagem e montagem do mecanismo com rapidez, pois disso resultará um nível de produção bastante compensador.

Com a penetração de poeira no mecanismo, verifica-se o empastamento de óleo nas peças, que resultam defeitos no funcionamento.
A entrada de pó e outras sujeiras, como a penetração de água e umidade, é inevitável, com o uso esta é a razão por que uma grande percentagem dos relógios levados a conserto apresentam um único defeito: falta de limpeza no mecanismo.Os ponteiros roçam entre si ou esbarram no vidro do mostrador, travando o mecanismo.
0 mostrador está solto, esbarrando nos ponteiros.
0 óleo está empastado pela penetração de pó, sendo necessária a limpeza do mecanismo.

Os pivôs apresentam sinal de ferrugem, sendo necessário poli-los.
Os ponteiros resvalam no eixo, sendo necessário apertar os furos.
A corda desliza no tambor e o relógio anda um pouco e, em seguida, pára.
A catraca ou "cliquet" está gasta ou se quebrou, não detendo a roda do tambor.

cabelo está enferrujado,
0 cabelo esbarra na roda do centro.

A ferrugem invadiu o mecanismo.
A corda foi mal colocada ou substituída por uma de medida maior, o que faz com
que não se desenvolva corretamente no tambor.
A corda foi emendada e ficou demasiadamente curta.
A mola está suja ou completamente sem óleo, o que faz com que não se desen-
volva corretamente no tambor.
A mola do "cliquet" está com defeito ou quebrada.
Rubis soltos ou mancais desgastados, conforme o relógio funcione a rubis ou a
mancais na platina.
O parafuso do "tirette" está solto e, ao puxar pela coroa, para acertar as horas,
a "tiger" escapa e sai do mecanismo de carga.
Dentes do tambor da corda gastos, tortos ou quebrados.
Eixos ou pivôs tortos.
Pivôs soltos ou gastos.
Pinhão gasto, torto ou enferrujado.
Rubi da âncora quebrado.
Pinos da âncora gastos, nos relógios do sistema Roskopf ou despertadores.
"Chaussée" solto prendendo a roda minutaria.
Desgaste ou amolgamento do furo do tambor.
Contra-pivô solto.
Elipse do platô quebrada ou com defeito.
Pitão esbarrando no cabelo.
Terminal do espiral esbarrando no balanço.
Virola solta.
Platô solto.
Última espira do cabelo fora do registro.
Parafusos da caixa soltos.
Parafuso do mecanismo solto.

0 Comments:

Post a Comment



Postagem mais recente Postagem mais antiga Início